Energia solar fotovoltaica na matriz energética pode gerar R$ 2 bi de economia para o país

Google vai operar seus data-centers e escritórios somente com energias renováveis
Programa indústria solar levará energia solar para mais de 50 mil indústrias

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a economia dos brasileiros poderia chegar a R$ 2 bilhões na conta de luz a partir da implementação de uma fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira.

Segundo o estudo divulgado pela entidade, que levou em conta janeiro de 2013 a maio de 2017, seria possível um alívio na operação do subsistema elétrico da região Nordeste, inclusive com uma significativa redução na geração termelétrica fóssil e nas emissões de gases de efeito estufa no setor elétrico nacional, geralmente causado pelo uso frequente de usinas termelétricas emergenciais.

A Absolar diz que, a partir da diminuição do uso das termelétricas, a fonte solar fotovoltaica evitaria a liberação de 15,4 a 17,9 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera durante o período correspondente ao estudo.

De acordo com especialistas, esse número equivale ao reflorestamento de uma área uma vez e meia maior do que a de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais. E vale ressaltar que, dessa forma o País cumpriria suas metas de redução de emissões de gases de efeito estufa, segundo comprometimento assumido com o Acordo de Paris no ano de 2015.

Ainda segundo o estudo, as termelétricas mais caras do Brasil foram reativadas, ao longo dos últimos anos, como uma forma de garantir a segurança de suprimento, por conta da intensa crise hídrica que diminuiu a capacidade de geração de energia elétrica das hidrelétricas do Nordeste.

Energia solar fotovoltaica na matriz energética pode gerar R$ 2 bi de economia para o País
Adotada novamente em 2017, a medida levou o Brasil a estabelecer a “bandeira vermelha nível 2”, maior nível da tarifa previsto no setor e que indica elevação no uso de termelétricas fósseis onerosas para suprir a demanda nacional.

“A inserção planejada da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira contribuiria significativamente para reduzir o acionamento das termelétricas fósseis mais onerosas ao país, diminuindo custos aos consumidores, reduzindo emissões de gases de efeito estufa e aliviando a pressão sobre os recursos hídricos na geração de energia elétrica. Simultaneamente, a medida promoveria a geração de empregos locais qualificados, proporcionando ganhos de renda para a população e contribuindo para a retomada da economia nacional”, destaca o presidente executivo da Absolar, Dr. Rodrigo Sauaia, em entrevista à imprensa.

Por fim, vale ressaltar que a entidade propõe algumas medidas para os problemas ambientais. Entre elas, podemos destacar: a expansão da energia solar fotovoltaica; redução do acionamento das termelétricas, diminuindo os custos aos consumidores, reduzindo emissões de gases de efeito estufa e aliviando a pressão sobre os recursos hídricos na geração de energia elétrica.

Se você deseja conhecer mais iniciativas que produzem energia solar fique por dentro de todas as notícias publicadas aqui no blog da EF Solar. Além disso, não deixe de compartilhar as notícias com seus colegas e amigos que se interessam pelo assunto.

Por fim, solicite uma cotação pelo site e encontre o melhor plano de energia solar para o seu imóvel ou escritório. A EF Solar é uma empresa que se preocupa com o planeta e por isso tem o cuidado de indicar as melhores tecnologias no setor de energia solar.